O novo sistema operacional Zephyr da Linux Foundation

- por Sergio Prado

Categorias: Notícias Tags: ,

Não só de kernel Linux vive a Linux Foundation.

Diversos projetos colaborativos são mantidos por esta entidade sem fins lucrativos, como por exemplo o Dronecode para desenvolver tecnologias abertas para UAVs (Unmanned Aerial Vehicles) e o OpenHPC para integrar ferramentas de gerenciamento para computação de alta performance, além é claro de projetos famosos como o Yocto Project e o Tizen.

São mais de 25 projetos criados e mantidos pela Linux Foundation, com o objetivo de espalhar o uso do DNA colaborativo e aberto do Linux em outros campos de atuação, conforme descrito no site do projeto.

E esta semana a Linux Foundation anunciou mais um projeto.

O nome do projeto é Zephyr, e seu objetivo é construir um sistema operacional de tempo real (RTOS) para dispositivos de IoT, com a ajuda de líderes de mercado como Intel e NXP.

zephyrhero

Apesar de esforços constantes da comunidade para rodar o kernel Linux em sistemas embarcados cada vez mais limitados, é sabido que o Linux não foi projetado para tal objetivo. Sistemas computacionais com algumas centanas de kbytes de flash e RAM dificultam bastante este trabalho.

É aí que entra o Zephyr. Um projeto de sistema operacional bastante modular, e com foco em conectividade e segurança. Além é claro de ser código-aberto.

Já tem bastante documentação no site do projeto e o código-fonte está disponível sob licença Apache 2.0. No momento são suportadas as arquiteturas ARM Cortex-M, Intel x86, e ARC, incluindo portes para as placas Arduino 101, Arduino Due, Intel Galileo Gen 2 e a Freedom Board FRDM-K64F da NXP.

A pergunta que fica é: precisamos dele, já que temos tantos bons RTOSs livres e abertos como o FreeRTOS, o Contiki e o Nuttx? Só o tempo dirá.

Enquanto isso, nos divertimos com mais um sistema operacional livre e aberto. E em breve escreverei um pouco mais sobre a arquitetura interna dele aqui.

Um abraço,

Sergio Prado

Navegue
Creative Commons Este trabalho de Sergio Prado é licenciado pelo
Creative Commons BY-NC-SA 3.0.